Descubra o poder da assertividade na sua vida profissional

Na nossa coluna “Gente que inspira” desse post, vamos falar um pouquinho sobre assertividade. Muita gente ainda não entende muito bem o que essa palavra significa ou como colocá-la em prática com mais frequência no dia a dia pode fazer a diferença na nossa vida profissional.

O convidado de hoje é o empreendedor Juan O’Keeffe, mestre em administração que tem bastante experiência com esse assunto! Vem com a gente?


Descubra o poder da assertividade na sua vida profissional

Existe um conjunto de habilidades que devemos desenvolver para maximizar o nosso desempenho profissional. Uma delas é habilidade de comunicação.

Se você parar para observar as pessoas que conhece e têm maior destaque profissional, provavelmente perceberá uma coisa em comum. Uma boa capacidade de se expressar e interagir com os demais.

Uma abordagem é a chamada comunicação passiva. É até curioso o fato de ela ser classificada como uma forma de comunicação. Isso porque ela significa justamente não se comunicar.

Imagine uma reunião de equipe na empresa em que você trabalha. Tem um debate rolando a respeito de um determinado tema. Você, então, prefere não falar nada.

Deixar que os demais decidam o que será feito. Isso é comunicar-se passivamente. É não se apresentar para a discussão e aceitar o que as outras pessoas acordarem sem manifestar opinião própria.

A desvantagem é que você precisa engolir a sua vontade e sentimentos. Você acaba deixando que as coisas aconteçam de forma contrária ao seu desejo por se manter calado.

Diferentes razões existem para alguém agir dessa forma. Pode ser por comodismo, timidez ou até mesmo por desejo de evitar conflito. Seja qual for, é uma opção que acaba gerando stress e insatisfação com o andamento das coisas.

De outro lado, existe a comunicação agressiva. Nela você tenta impor sua opinião de forma autoritária, hostil e a despeito da opinião e sentimentos dos demais. Utiliza tom de voz mais alto e, eventualmente, até ridiculariza os outros como forma de auto-afirmação.

Essa é uma abordagem que também não atinge seu propósito. Com exceção de alguns poucos que podem se sujeitar, a grande maioria acaba rejeitando receber algo dessa maneira pois não se convenceu da ideia.

Agindo dessa forma, é mais provável que se consiga inimigos do que construir liderança e uma equipe colaborativa.

Existe alternativa?

A boa notícia é que existe um caminho alternativo. É a comunicação assertiva. Nela você levanta e expressa as suas ideias. Sem passividade. Fala o que acha. Apresenta sua opinião.

Ao ser assertivo, você fala de forma clara, simples e direta. Facilita a comunicação e mantém a audiência aberta para ouvir sua opinião.

Ao mesmo tempo, utiliza-se de uma comunicação respeitosa. Fica disposto a ouvir os demais e aceita outras opiniões. Faz parte da assertividade buscar uma solução conjunta, o diálogo.

Todos nós praticamos os três tipos de comunicação. Dependendo da situação, uma ou outra. Mas geralmente temos uma tendência maior para uma delas. Mais raramente para o lado da assertividade.

Por isso, é importante ficarmos atentos à nossa forma de comunicação. Um bom exercício é, ao final do dia, fazer uma análise de como se comportou ao longo do dia levando em conta esse aspecto.

Em quais momentos agiu de forma passiva, agressiva e assertiva. Assim, você procura praticar mais a assertividade. Uma alternativa mais favorável para ganhar respeito no ambiente de trabalho e crescer na carreira.


Na nossa coluna “Gente que inspira” desse post, vamos falar um pouquinho sobre assertividade. Muita gente ainda não entende muito bem o que essa palavra significa ou como colocá-la em prática com mais frequência no dia a dia pode fazer a diferença na nossa vida profissional. O convidado de hoje é o empreendedor Juan O’Keeffe, mestre em administração que tem bastante experiência com esse assunto! Vem com a gente? Descubra o poder da assertividade na sua vida profissional Existe um conjunto de habilidades que devemos desenvolver para maximizar o nosso desempenho profissional. Uma delas é habilidade de comunicação. Se você parar para observar as pessoas que conhece e têm maior destaque profissional, provavelmente perceberá uma coisa em comum. Uma boa capacidade de se expressar e interagir com os demais. Uma abordagem é a chamada comunicação passiva. É até curioso o fato de ela ser classificada como uma forma de comunicação. Isso porque ela significa justamente não se comunicar. Imagine uma reunião de equipe na empresa em que você trabalha. Tem um debate rolando a respeito de um determinado tema. Você, então, prefere não falar nada. Deixar que os demais decidam o que será feito. Isso é comunicar-se passivamente. É não se apresentar para a discussão e aceitar o que as outras pessoas acordarem sem manifestar opinião própria. A desvantagem é que você precisa engolir a sua vontade e sentimentos. Você acaba deixando que as coisas aconteçam de forma contrária ao seu desejo por se manter calado. Diferentes razões existem para alguém agir dessa forma. Pode ser por comodismo, timidez ou até mesmo por desejo de evitar conflito. Seja qual for, é uma opção que acaba gerando stress e insatisfação com o andamento das coisas. De outro lado, existe a comunicação agressiva. Nela você tenta impor sua opinião de forma autoritária, hostil e a despeito da opinião e sentimentos dos demais. Utiliza tom de voz mais alto e, eventualmente, até ridiculariza os outros como forma de auto-afirmação. Essa é uma abordagem que também não atinge seu propósito. Com exceção de alguns poucos que podem se sujeitar, a grande maioria acaba rejeitando receber algo dessa maneira pois não se convenceu da ideia. Agindo dessa forma, é mais provável que se consiga inimigos do que construir liderança e uma equipe colaborativa. Existe alternativa? A boa notícia é que existe um caminho alternativo. É a comunicação assertiva. Nela você levanta e expressa as suas ideias. Sem passividade. Fala o que acha. Apresenta sua opinião. Ao ser assertivo, você fala de forma clara, simples e direta. Facilita a comunicação e mantém a audiência aberta para ouvir sua opinião. Ao mesmo tempo, utiliza-se de uma comunicação respeitosa. Fica disposto a ouvir os demais e aceita outras opiniões. Faz parte da assertividade buscar uma solução conjunta, o diálogo. Todos nós praticamos os três tipos de comunicação. Dependendo da situação, uma ou outra. Mas geralmente temos uma tendência maior para uma delas. Mais raramente para o lado da assertividade. Por isso, é importante ficarmos atentos à nossa forma de comunicação. Um bom exercício é, ao final do dia, fazer uma análise de como se comportou ao longo do dia levando em conta esse aspecto. Em quais momentos agiu de forma passiva, agressiva e assertiva. Assim, você procura praticar mais a assertividade. Uma alternativa mais favorável para ganhar respeito no ambiente de trabalho e crescer na carreira. JUAN O’KEEFFE é empreendedor e escreve sobre desenvolvimento pessoal no blog Evolução Pessoal. Bacharel e mestre em Administração de Empresas têm vasta experiência atuando em multinacionais Fortune 500.JUAN O’KEEFFE é empreendedor e escreve sobre desenvolvimento pessoal no blog Evolução Pessoal. Bacharel e mestre em Administração de Empresas têm vasta experiência atuando em multinacionais Fortune 500.

 

Atualizado em

Comentários


Lígia Costa é empresária e especialista em planejamento.

LIGIA COSTA

Sou formada em Marketing pela Universidade Mackenzie, pós-graduada em Gestão Organizacional e em Relações Públicas pela Universidade de São Paulo (USP).

Saiba mais

Você está aqui porque acredita que hoje é o grande dia


É novo por aqui?

Faça parte do TGI Today